Notícias

Garantir qualidade do leite é meta de produtores do Vale do Rio Doce

Bovinocultores de leite dos municípios de Conceição de Ipanema, Ipanema, Pocrane e Taparuba, na região do Vale do Rio Doce, concluíram o terceiro módulo do PAS Leite. Oferecido pelo SENAR MINAS, o programa tem como objetivo conscientizar sobre a importância da produção de leite com segurança e qualidade e promover a utilização de boas práticas agropecuárias de manejo em toda a cadeia produtiva, de modo a garantir a fabricação de produtos saudáveis.

A estruturação do PAS Leite começa com a identificação do laticínio interessado no programa. Em seguida, ele indica produtores que sejam importantes fornecedores de leite para participarem do curso. Organizado em cinco módulos, o PAS Leite é composto por aulas teóricas e consultorias técnicas nas propriedades rurais. O conteúdo programático inclui temas como perigos na produção de leite, higiene na ordenha, manutenção e instalação de equipamentos e utensílios, refrigeração e estocagem de leite, manejo sanitário e produção e armazenamento de alimentos.

Durante cinco meses de duração, são realizados encontros com os produtores para identificar as adequações necessárias em cada propriedade e trabalhar para a efetivação de medidas pontuais, sempre verificando se as orientações são seguidas corretamente. De acordo com o zootecnista Francisco Viana, o primeiro cuidado que deve ser incorporado corresponde à segurança da água, com instalação de clorador e caixas d’água, quando necessário.

O cuidado com a qualidade da água é um dos pontos mais importantes

Outro ponto importante é descrever detalhadamente cada procedimento adotado na cadeia do leite. “O produtor deve registrar e fixar no ambiente de trabalho um documento que contenha todos os procedimentos operacionais pelos quais um determinado processo deve passar, tanto para a orientação dos trabalhadores quanto para manter a transparência sobre como a atividade é realizada”, explica o instrutor.

A propriedade do produtor Rubens Pônzio produz cerca de 700 litros de leite por dia. Para o proprietário, estar atento aos métodos de higienização e garantir a qualidade desse leite são essenciais para a saúde do consumidor. “Implementei todas as medidas sugeridas pelo técnico para a segurança da água. São pequenas mudanças que geram bons resultados”, destaca.

A quarta etapa do curso vai começar em 05 de novembro para uma turma de bovinocultores e no dia 12 de novembro para outra. A conclusão do curso está prevista para o final de novembro. O programa está sendo desenvolvido em parceria com o Sindicato de Produtores Rurais de Ipanema e a Cooperativa Agropecuária de Ipanema (Capil).

Autor: Nathalie Guimarães, de Viçosa
Fonte: http://www.senarminas.org.br/News.aspx?Code=2483&ParentPath=News&ContentVersion=R